Qual o teu propósito no trabalho?

Todos os dias acordamos e saímos buscar nossa sobrevivência. Uns realizam isso de casa, outros precisam gastar sola de sapatos por aí, mas o fato é que todos precisamos de alguma forma, garantir o "pão nosso de cada dia".


Em torno das necessidades, atividades econômicas são freneticamente realizadas a todo momento, negócios sendo concretizados, faturamentos, atendimentos, argumentações, busca por convencer clientes, redução de preços,


custos, maximizar lucros... Diariamente analisamos, por mais simples que sejam, os nossos indicadores. Alguns possuem sofisticadas análises e quadros de KPIs, outros fazem simples contas de "padeiro" para evidenciar seus ganhos e perdas do dia. Ou seja, saímos e precisamos voltar com algo realizado, com história para contar.


Mas histórias não pagam as contas e, neste caso, é preciso vender e receber o produto destas vendas. O fluxo do dinheiro é o que mantém a operação viva. Isso é fato! Quem não gera lucro está agindo como predador, ou seja, alguém está pagando essa conta. Isso serve para simples mortais como para qualquer tipo de organização. É preciso ter lucro sim!

Mas dinheiro é o combustível e não o propósito!


Deixe-me explicar meu ponto de vista: um carro precisa de combustível para se mover. De nada adianta você possuir um belo e luxuoso carro se não há combustível, sua máquia ficará parada na garagem e não cumprirá o papel a que foi construída. O propósito do carro não é o combustível, mas algo bem diferente disso. Com uma empresa, uma pessoa, uma família, é o mesmo. Precisamos de dinheiro para continuar o movimento, todos os dias. Combustível é uma necessidade do carro para que este possa cumprir o papel a que foi projetado.


A uma empresa, uma família, uma pessoa acontece o mesmo. O objetivo não é o dinheiro, mas realizar a sua vocação, seu propósito, seu porquê. Dinheiro é um "combustível" que nos permite realizar o nosso propósito como profissionais, membros de famílias, empresários ou como organização.


Sempre que eu visito o site de qualquer empresa, vou direto procurar declaração de missão, visão, valores. E lá encontro prováveis respostas para dificuldades que relatam em manter seus talentos. Geralmente as que apresentam os piores índices de qualidade de seu efetivo são aquelas em que a missão possui mais cara de existir pelo dinheiro do que de pelo seu propósito real de existência: "Sermos rentáveis aos acionistas"; "Cumprir nosso dever com o cliente", "Sermos produtivos e duradouros...", são alguns dos trechos mais comuns destas que usam combustível para justificar existência.


Não saber declarar sua missão pode ser critério crucial que pode sinalizar motivos pelos quais está deixando de atrair ou está perdendo seus melhores talentos humanos. Sim, pois estes entendem que estar em um lugar que podem realizar-se e alinhar seu propósito de vida, é valiosa decisão para entrar ou manter-se em uma empresa. Todos queremos e precisamos do dinheiro mas ele não é propósito e sim, combustível.


Faz sentido isso?


E você? Sabe declarar a sua missão de vida? Espero que não seja ganhar dinheiro, somente.


E a sua empresa? Como declara missão?


Você conhece ou conheceu empresas que tem o dinheiro como missão?


Deixe nos comentários as tuas respostas





(Inspirado em Talks de Simon Sinek) -